Foi realizada na mais tranquila normalidade a eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Vereadores da cidade de Saloá, Agreste pernambucano. Como era previsto, a base governista elegeu o vereador Rivaldo Alves de Souza Júnior presidente, que será auxiliado por Ronaldinho Birunda na vice-presidente e Ivan do Coêma e Jamelão como 1º e 2º secretários, respectivamente.

Concorreram também ao cargo de presidente os vereadores Valdir Lopes e Vilma da Prata, sendo derrotados por Júnior de Rivaldo que obteve 8 votos. Várias autoridades estiveram no Plenário da Casa José Soares de Melo acompanhando a sessão, entre elas o prefeito Ricardo Alves que usou da palavra e disse que estava bastante satisfeito com o resultado, acrescentando que esta é a quarta vitória consecutiva para presidente da Câmara em seus 8 anos de gestão.

Ricardo disse que sua base aliada na Câmara é muito forte e que vai continuar os trabalhos juntos os vereadores. Ricardo Alves ainda agradeceu o atual presidente, Ronaldinho, pela parceria de sempre do Executivo e Legislativo. O presidente eleito também agradeceu pelos votos recebidos e disse que vai dá o melhor de si para fazer uma boa administração. Encerrados os trabalhos, os presentes se dirigiram até a casa do presidente eleito para participar de um churrasco de comemoração. Foto: Jr. Gracindo


Secretaria Municipal de Educação de Saloá implanta projeto piloto na Escola Vale do Catimbau. O projeto tem por nome: Frequência Digital, a tecnologia a favor da educação, e foi implantado na escola Vale do Catimbau, no sítio Catimbau, ainda em fase de testes para avaliar sua viabilidade. A frequência através da digital dos estudantes se mostra em uma excelente ferramenta a fim de garantir maior segurança e transparência da presença escolar do aluno para seus pais ou responsáveis e ao Programa Bolsa Família, que exige de forma mensal a quantidade de faltas dos estudantes.

“Com esse projeto em funcionamento, poderemos identificar com antecedência os estudantes propensos à evasão, assim será possível agir de forma mais rápida com o Programa Busca Ativa, o qual tem o objetivo de evitar que alunos deixem de frequentar a escola, além de gerar dados mais completos aos pais.” Afirma o Diretor de Ensino, Herlan Tenório. No final do letivo de 2018, o projeto será avaliado quanto a sua viabilidade técnica. Ao se confirmar a funcionalidade do projeto ele começará se expandir já em 2019 para outras escolas do campo e algumas da sede. “A previsão é que a partir de 2020 toda a rede municipal de educação tenha o projeto em perfeito funcionamento”. Afirma o Secretário de Educação, Álvaro Deangelles.


O vereador Ronaldinho (PSB) teve mais um de seus projetos viabilizados pela Prefeitura Municipal, que através da Secretaria de Educação implantou em fase de testes na escola do Vale do Catimbau o sistema de “Frequência Digital”, que vai possibilitar mais transparência e segurança para pais e alunos. No requerimento apresentado pelo parlamentar e aprovado pela Câmara, existe ainda a solicitação da implantação das notas dos alunos neste sistema digital.

O requerimento do vereador foi aprovado no Plenário da Casa José Soares de Melo no dia 14 de setembro de 2017 e muito bem aceito por vereadores e por representante da Prefeitura, inclusive do gestor e do secretário de educação Álvaro Deangelles. Esta semana a SEDUC divulgou nas mídias o interesse do projeto e a ativação do plano piloto que serve de teste e modelo para as demais escolas no futuro.

Como era de se esperar, o vereador Ronaldinho está muito feliz em saber que mais um dos seus projetos foi aproveitado pela administração para a melhoria da qualidade de vida da população. Outro importante projeto do parlamentar, foi a isenção de IPTU os saloaenses portadores de doenças crônicos, como Cardiopata e os que fazem tratamento contra o câncer. Destaca-se também o projeto “Praças Conectadas” que está sendo implantado na cidade, levando internet de graça em espaços públicos.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO IMPLANTA PLANO PILOTO DE FREQUÊNCIA DIGITAL EM ESCOLA DO CATIMBAU

Secretaria Municipal de Educação de Saloá implanta projeto piloto na Escola Vale do Catimbau. O projeto tem por nome: Frequência Digital, a tecnologia a favor da educação, e foi implantado na escola Vale do Catimbau, no sítio Catimbau, ainda em fase de testes para avaliar sua viabilidade. A frequência através da digital dos estudantes se mostra em uma excelente ferramenta a fim de garantir maior segurança e transparência da presença escolar do aluno para seus pais ou responsáveis e ao Programa Bolsa Família, que exige de forma mensal a quantidade de faltas dos estudantes.

“Com esse projeto em funcionamento, poderemos identificar com antecedência os estudantes propensos à evasão, assim será possível agir de forma mais rápida com o Programa Busca Ativa, o qual tem o objetivo de evitar que alunos deixem de frequentar a escola, além de gerar dados mais completos aos pais.” Afirma o Diretor de Ensino, Herlan Tenório. No final do letivo de 2018, o projeto será avaliado quanto a sua viabilidade técnica. Ao se confirmar a funcionalidade do projeto ele começará se expandir já em 2019 para outras escolas do campo e algumas da sede. “A previsão é que a partir de 2020 toda a rede municipal de educação tenha o projeto em perfeito funcionamento”. Afirma o Secretário de Educação, Álvaro Deangelles.


A cidade de Saloá, no Agreste pernambucano, completou mais um ano de existência neste dia 20 de dezembro de 2018. A cidade de pouco mais de 15 mil habitantes vem se destacando na região como uma das melhores da região para se viver, já que conta com um clima agradável e ameno na maior parte do ano. Terra onde nasce o rio Paraíba do Meio que desagua no Rio São Francisco na região de Alagoas, a cidade possui vários atrativos turísticos e religiosos, como é o caso do Sundown Park, Fazenda Brejo, Serrinha da Prata, Gigante, São Serafim, Vila de Iatecá e outras comunidades.

Confira em linhas abaixo um pouco mais da história dessa cidade pacata e acolhedora que tem arrebatado os corações daqueles que por aqui passam: O topônimo Saloá tem origem na língua do tronco macro-jê, dos povos fulniôs, habitantes da região, e segundo o escritor, jornalista e historiador pernambucano, Mário Melo, Significa: Areia, Barro. A Sesmaria que atualmente constituem as terras de Saloá pertencia a Gerônimo Burgos de Souza e Eça. Foram vendidas a Manuel da Cruz Vilela em 23 de julho de 1712.

O distrito foi criado à denominação de São Serafim, pela lei Municipal n° 60, de 04/03/1921, no município de Bom Conselho. Em 1939 teve seu nome alterado para Barro, em 31/12/1943, e através do decreto lei estadual n° 952 passa-se a chamar de Saloá. Foi elevada a categoria do Município de Saloá, pela lei estadual n° 4946, de 20/12/1963. Em 1924 chegava aqui à família Xavier, vinda de Serrinha de Garanhuns, hoje Paranatama.

A Primeira casa construída no Município foi pelo Sr. Manoel Pereira Machado

A Primeira Missa foi celebrada no dia 30 de março de 1934 pelo Padre Alfredo Dâmaso. Pároco de Bom Conselho.

A Primeira feira foi em 09 de janeiro de 1939.Bela Vista e Rua Nova também foram nomes atribuídos a Saloá, o município limita-se ao norte com Paranatama, ao sul com Bom Conselho e Terezinha, a leste com Garanhuns e a oeste com Iati e Pedra.

Saloá está localizado na mesorregião do Agreste Pernambucano, na microrregião de Garanhuns, inserida em sua maior parte no planalto da Borborema, com relevo suave e ondulado, uma porção de área leste localiza-se na unidade de maciços e serras baixas e vegetação predominante é a floresta caducifólia e subcaducifólia. Geologicamente está localizado na província Borborema, sendo Construído pelos das samplexos Cabrobó, sendo construído pelos litotipos das samplexos Cabrobó e Belém do São Francisco.

Distancia de Recife: 256 km

Área 252,08 Km²

População: 15.027 Habitantes.

Densidade demográfica: 59,61 Hab/Km²

Altitude: 745 Metros.

Código de Município no IBGE. 2612307

Clima tropical chuvoso, com verão seco

Bacia Hidrográfica: Rio Ipanema, São Francisco e Paraíba do Meio.

Administrativamente, o município e formado pela Sede, Distrito de Iatecá e pelos povoados de Gigante, São Serafim e Serrinha da Prata. Sua Economia está baseada em um pequeno comércio em expansão, e uma agricultura com destaque para produção de milho, feijão, mandioca, café, fruticultura e culturas de verduras e hortaliça irrigadas. A produção de Leite in natura do município é de aproximadamente 30.000 (trinta mil litros) dia, fazendo da pecuária de leite a principal fonte de renda do produtor rural. A feira livre é outro atrativo com centenas de barracas, onde se pode encontrar uma variedade de produtos produzido na própria região. As suas cachoeiras o clima e o relevo são alguns dos maiores diferencias de Saloá, o que pode propiciar a diversidade de cultivos e criações, além de um potencial ainda não totalmente explorado das diversas opções de turismo que podem serem instaladas no município. Foto da Intern

Fonte: Saloá Notícias



Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support